sac@centersuplementos.com.br
Área login
Bem-vindo (a).
login Faça seu login ou
cadastro Faça aqui seu cadastro
Formas de Pagamento

 

10 % DE DESCONTO PARA  DEPOSITO OU BOLETO BANCÁRIO

 

Tel novo 33932440

 

Logotipos de meios de pagamento do PagSeguro

 

Banner
Meu carrinho
produtos Produtos: 0
valor Valor: R$ 0,00
Newsletter


Incluir Remover

PROTEÍNA RADICAL, 800G- NEO NUTRI.

São constituintes de enzimas, hormônios, tecidos, músculos, desempenham dessa forma inúmeras funções no organismo.

Categorias: Suplementos - Proteinas ; PROMOÇOES ;

Marca: NEO NUTRI.

Função: Ganho de massa muscular

peso líqu: 800g

Prazo Entrega: de 1 a 8 dias úteis

Opcionais
Sabores
Baunilha
Chocolate
Morango

 

MIX PROTEÍNA RADICAL

O MIX PROTEÍNA RADICAL da NeoNutri é um suplemento Hiperprotéico elaborado com 5 proteínas: Whey Protein Concentrada (Proteína Concentrada do Soro do Leite), Albumina (Proteína da Clara do Ovo Desidratada), Proteína Concentrada de Soja, Glutamina Peptídeo (Proteína Hidrolisada do Trigo) e Whey Protein Isolada (Proteína Isolada do Soro do Leite).

MIX PROTEÍNA RADICAL da NeoNutri provê um alto consumo de proteínas. As proteínas utilizadas nesta composição além de melhorar a resistência física e imunológica, quando associadas à prática esportiva melhoram o condicionamento físico e o rendimento durante os treinos.

A Proteína de Soja é uma proteína vegetal de alto valor biológico, já que contém todos os aminoácidos essenciais, cuja produção pelo organismo é insuficiente e a única maneira de obtê-los é através da alimentação ou suplementação.

Com elevada concentração de aminoácidos, a Proteína Concentrada do Soro do Leite é altamente digerível e absorvida em velocidade moderada pelo organismo (time release), estimulando a síntese de proteínas sangüíneas e teciduais. Apresenta todos os aminoácidos essenciais, com elevadas concentrações dos aminoácidos triptofano, cisteína, leucina, isoleucina e lisina.

A Proteína Isolada do Soro do Leite é uma proteína mais fina que a Proteína Concentrada do Soro do Leite por não apresentar em sua composição nenhum tipo de carboidratos, inclusive lactose.

A Proteína do Trigo é uma importante fonte de L-glutamina. A L-Glutamina é o aminoácido mais abundante no tecido muscular. A glutamina tem função anabólica promovendo o crescimento muscular e promove reparação muscular e reduz o catabolismo muscular.

Esta combinação proporciona um completo perfil de aminoácidos essenciais (BCAA) e não essenciais, além dos minerais cálcio, ferro e sódio. Proteína Radical com sua exclusiva fórmula é indicada para a manutenção e construção muscular.

MIX PROTEÍNA RADICAL proporciona excelente recuperação pós-treino e absorção garantida de todos aminoácidos devido à presença da grande variação de proteínas que compõem este suplemento.

MIX PROTEÍNA RADICAL é indicado para praticantes de atividades físicas, atletas de todas as modalidades esportivas e todas as pessoas que visam evitar o catabolismo protéico, manutenção e desenvolvimento de massa muscular, otimização da performance, além de promover a recuperação pós-treino.

CARACTERÍSTICAS-CHAVE
53% de proteína
5 Fontes de Proteínas

APRESENTAÇÃO DAS EMBALAGENS
Embalagens com 800g.

SABORES
Morango com banana, Baunilha e Chocolate.

SUGESTÃO DE PREPARO
Para preparar uma porção, adicione 5 colheres de sopa (60 g aproximadamente) de MIX PROTEÍNA RADICAL no liquidificador com 200 mL de água.

 

INGREDIENTES

Sabor Morango e Banana: Proteína Concentrada de Soja, Proteína da Clara de Ovo (Albumina), Proteína Concentrada do Soro do Leite, Proteína Isolada do Soro do Leite, Proteína Hidrolisada do Trigo (Glutamina Peptídeo), aromatizantes, edulcorantes ciclamato de sódio e sacarina sódica e corante artificial vermelho bordeaux. “CONTÉM GLÚTEN”.

Sabor Baunilha: Proteína Concentrada de Soja, Proteína da Clara de Ovo (Albumina), Proteína Concentrada do Soro do Leite, Proteína Isolada do Soro do Leite, Proteína Hidrolisada do Trigo (Glutamina Peptídeo), aromatizantes, edulcorantes ciclamato de sódio e sacarina sódica e corante artificial Amarelo Crepúsculo. “CONTÉM GLÚTEN”.

Sabor Chocolate: Proteína Concentrada de Soja, Proteína da Clara de Ovo (Albumina), Proteína Concentrada do Soro do Leite, Proteína Isolada do Soro do Leite, Proteína Hidrolisada do Trigo (Glutamina Peptídeo), aromatizantes, edulcorantes ciclamato de sódio e sacarina sódica e cacau em pó. “CONTÉM GLÚTEN”.

INFORMAÇÃO NUTRICIONAL

Porção de 25g (2 colheres de sopa)

Quantidade por Porção

%VD (*)

Valor energético

76 Kcal ou 319 kj

4%

Carboidratos

6,0g

2%

Proteínas

13g

17%

Gorduras Totais

0g

0%

Gorduras Saturadas
0g
0%
Gorduras Trans
0g
**

Fibra Alimentar

0g

0%

Sódio

60mg

2%

* Valores Diários de Referência com base em uma dieta
de 2000 kcal ou 8400 kJ. “Seus valores diários podem ser maiores ou menores dependendo de suas necessidades energéticas.”
** Valor Diário não estabelecido.

“Crianças, gestantes, idosos e portadores de qualquer enfermidade devem consultar o médico ou nutricionista.”

CUIDADOS DE CONSERVAÇÃO
Conservar o produto bem fechado, em local fresco e seco, protegido dos raios solares. Após aberto, consumir preferencialmente em 30 dias.

PERGUNTAS FREQUENTES

Como preparar o Mix Proteína Radical?
Basta adicionar 5 colheres de sopa de Mix Proteína Radical e misturar com 350 ml de água, leite ou suco de frutas. Se preferir adicione gelo ou pedaços de frutas.

Qual o melhor horário para tomar o Mix Proteína Radical?
Mix Proteína Radical pode ser utilizado de 1 a 2 vezes ao dia. Experimente consumir a Proteína Radical no café da manhã e logo após o treino.

Posso tomar outros suplementos junto com a Proteína Radical?
Sim! A Proteína Radical pode ser utilizada juntamente com suplementos energéticos como a Malto ou a Dextrose, para promover mais energia e melhorar a absorção das proteínas.
Experimente utilizar o Mix Proteína Radical + 1 dose de dextrose logo após o treino.

Quem pode consumir o Mix Proteína Radical?
A Proteína Radical foi desenvolvida para suprir as necessidades nutricionais em dietas de atletas e praticantes de atividades físicas em geral. Portanto, pode ser consumida por todas as pessoas que desejam complementar a sua dieta em proteínas de alto valor biológico.
Contudo, aconselha-se que sejam observadas as orientações contidas no rótulo do produto:
“Crianças, gestantes, idosos e portadores de qualquer enfermidade devem consultar o médico e ou nutricionista.”

Por quanto tempo devo consumir Mix Proteína Radical?
Não há restrições quanto ao tempo de utilização da Proteína Radical, visto que é um produto natural, formulado com matérias –primas como a soja e as proteínas do soro do leite e da clara do ovo. Portanto, pode ser consumida por tempo indeterminado, pois não causa efeitos cumulativos no organismo.

 

SOBRE AS PROTEÍNAS

As proteínas são nutrientes vitais para os seres vivos, pois estão presentes em todas as células dos organismos vivos. São constituintes de enzimas, hormônios, tecidos, músculos, desempenham dessa forma inúmeras funções no organismo.

As proteínas são formadas por blocos de aminoácidos ligados através de ligações peptídicas. Assim, a união de 2 aminoácidos forma um dipeptídeo, 3 aminoácidos um tripeptídeo, podendo uma proteína chegar a ter 400 ou mais aminoácidos, formando os polipeptídeos.

O tecido muscular é formado por 75% de água e 20% de proteínas, sendo o restante: carboidratos, minerais, dentre outros compostos.

As proteínas podem ser de origem animal ou vegetal.

Fontes de origem animal: carnes, peixes, aves, leite e ovos.

São consideradas proteínas de alto valor biológico por apresentarem quantidades maiores de aminoácidos essenciais e melhor absorção.

As proteínas vegetais são encontradas nas leguminosas como o feijão, soja, lentilhas e cereais integrais e algumas oleaginosas.

São consideradas proteínas de menor valor biológico,pois não fornecem todos os aminoácidos essenciais.

Porém, a soja se destaca dentre as proteínas vegetais, pois além de conter um valor biológico alto, contém substâncias (isoflavonas) as quais são benéficas ao organismo que previnem doenças crônicas.

Aminoácidos

Os aminoácidos representam a menor parte das proteínas, eles se juntam em diferentes combinações para formar uma proteína.

São classificados em essenciais, condicionalmente essenciais e não essenciais, perfazendo um total de 21 aminoácidos metabolizados pelo nosso organismo.

Aminoácidos essenciais: o organismo humano não é capaz de sintetizar, temos que ingerir através da dieta.

Aminoácidos condicionalmente essenciais: tornam-se indispensáveis sob certas condições. ex: cisteína e tirosina podem ser essenciais para crianças prematuras.
A arginina pode se tornar essencial em indivíduos mal nutridos, sépticos ou pós-cirúrgicos.

Aminoácidos não essenciais: o organismo consegue sintetizá-los em quantidades adequadas.

Absorção das proteínas

A digestão das proteínas tem início no estômago através da ação da enzima pepsina, a qual começa a clivar as proteínas em partes menores (peptídeos), os quais são totalmente absorvidos no intestino delgado e caem na corrente sanguínea na forma de aminoácidos livres, quando são transportados para o fígado, músculos e demais tecidos conforme suas necessidades.

Os aminoácidos de cadeia ramificada, os bcaa’s (leucina, isoleucina e valina) são especialmente metabolizados no músculo após serem liberados na corrente sanguínea.

Durante a prática de exercícios físicos os aminoácidos de cadeia ramificada (BCAA) são os primeiros a serem catabolizados (degradados) no músculo, por isso a importância da ingestão de proteínas e aminoácidos essenciais para a sua nova síntese evitando com isso a perda de massa muscular.

As proteínas não são armazenadas no organismo como os lipídeos e os carboidratos, estão em constante estado de síntese e degradação no nosso organismo.

Funções das proteínas:

Fornecer aminoácidos para a síntese de proteínas que servirão para a construção e manutenção dos tecidos, formação de enzimas, hormônios, anticorpos, dentre outros.

Os aminoácidos têm funções específicas, tais como agentes precursores de vitaminas e enzimas. Ex: o triptofano é precursor da vitamina niacina e do neurotransmissor serotonina.

São também utilizados como fonte energética, quando os estoques de carboidratos estão esgotados.

As proteínas mais utilizadas no meio esportivo

Whey Protein: é a proteína extraída do soro do leite. É considerada uma proteína de melhor qualidade pela sua maior digestibilidade e completo perfil de aminoácidos essenciais.

Existem três principais tipos de Whey Protein:

Isolada: Isolado Protéico do Soro de Leite. Esta é a forma mais pura de proteínas do soro do leite que contém entre 90 e 95% de proteínas. É uma ótima fonte para pessoas com intolerância a lactose, uma vez que se trata de um produto com quantidade muito reduzida ou até mesmo sem lactose. Os outros componentes foram retirados no processo de fabricação restando apenas as proteínas.

Hidrolisada: Hidrolisado Protéico do Soro de Leite. As longas cadeias de proteínas deste produto foram quebradas em cadeias menores (peptídeos). Isso faz com que as proteínas do soro sejam mais facilmente absorvidas pelo organismo, já que estão na forma pré-digerida, reduzindo seu potencial de reações alérgicas. Além dos suplementos esportivos também são utilizadas em formulações de alimentos infantis. A hidrólise do produto não reduz a qualidade da proteína apenas facilita sua absorção.

Concentrada: Concentrado Protéico do Soro do Leite. A porcentagem de proteína deste produto pode variar de 34% a 80%. O restante do produto consiste de lactose (4 a 8%), minerais e umidade. Sua absorção é mais lenta comparada aos outros tipos de whey, pelo fato de conter quantidades significativas de outros nutrientes.

Albumina: Proteína extraída da clara do ovo. È considerada depois da whey a melhor proteína, possui um ótimo perfil de aminoácidos essenciais, porém sua absorção é mais lenta (2 a 3h). É indicada quando se deseja manter um fluxo constante de aminoácidos na corrente sanguínea pois sua liberação é mais lenta e gradual.

Proteína da soja: também uma proteína de excelente valor biológico, fornece em quantidades adequadas bcaa’s, glutamina e arginina, com a vantagem de ser isenta de gorduras e possuir substâncias denominadas isoflavonas as quais estão relacionadas com a prevenção de doenças crônicas.

Principais aminoácidos:

BCAA’S: são os aminoácidos essenciais de cadeia ramificada (valina, leucina e isoleucina).

Fazem parte da composição do músculo e durante a prática de exercícios intensos e prolongados são eles os primeiros a serem degradados pelo músculo para o fornecimento de energia.
A sua suplementação está relacionada com o processo de síntese de novas proteínas (anti-catabólico).
Estão relacionados com a prevenção da fadiga central (cansaço).

Glutamina: aminoácido não essencial, é produzido pelo organismo. Está relacionado com a manutenção do sistema imunológico em exercícios extenuantes e prolongados. Torna-se condicionalmente essencial quando há uma diminuição da produção desse aminoácido e conseqüente queda do sistema imune provocando infecções.
Os BCAA’s são matéria –prima para a produção de glutamina.

Referências:

HARAGUCHI, Fabiano K.; ABREU, Wilson C.; PAULA, Heberth de. Proteínas do soro do leite: composição, propriedades nutricionais, aplicações no esporte e benefícios para a saúde humana. Rev Nutr., Campinas, v.19,n.4, 2006. Disponível em: http://www.scielo.br

BACURAU, Reury Frank . Nutrição e Suplementação Esportiva. Guarulhos, SP: Phorte Editora, 2000.

BIESEK, Simone; ALVES, Letícia Azen; GUERRA, Isabela. Estratégias de Nutrição e Suplementação no Esporte. Barueri, SP: Manole, 2005.

FRANCO, Guilherme. Tabela de Composição Química dos Alimentos . 9º ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2002.

CLARK, Nancy. Guia de Nutrição Desportiva: Alimentação para uma vida ativa. Trad. Álvaro Reischak de Oliveira. 2. ed. Porto Alegre: Ed. Artmed, 1998.

Produtos relacionados: Hiperprotéicos, Aminoácidos e BCAA’s.

A IMPORTÂNCIA DAS PROTEÍNAS DO SORO DO LEITE

As proteínas do soro do leite, também chamadas de Whey Protein, são extraídas do soro do leite durante o processo de fabricação do queijo.
São reconhecidas pelo seu alto valor nutricional, contém alto teor de aminoácidos essenciais, principalmente os de cadeia ramificada (BCAA’s). Apresentam também ótimos teores de cálcio em sua composição.

No leite, são encontradas além da Whey Protein, outros tipos de proteínas, dentre elas se destaca a caseína, que também é considerada uma proteína de alto valor biológico.
Valor biológico, quer dizer o quanto uma proteína fornece de aminoácidos em quantidades e proporções. Quanto mais aminoácidos e melhores proporções destes, uma proteína apresentar, mais alto será o seu valor biológico. Por exemplo: à caseína foi atribuído valor biológico igual a 71, à Whey Protein foi atribuído valor biológico igual a 104, e ao ovo valor biológico igual a 100. Todas essas fontes protéicas são consideradas de alto valor biológico, com destaque para as proteínas do soro do leite (whey protein) que possuem maior valor em relação as demais.

As proteínas do soro do leite (Whey Protein), apresentam algumas vantagens em relação a caseína, principalmente no que diz respeito a absorção. Visto que tais proteínas ao serem consumidas não sofrem a ação dos ácidos estomacais o que faz com que permaneçam intactas até chegarem ao intestino delgado, onde são rapidamente digeridas e seus aminoácidos absorvidos, o que eleva rapidamente a concentração desses aminoácidos na circulação sanguínea estimulando a síntese de proteínas nos tecidos.

Dentre outras características, a Whey Protein se destaca pela sua maior retenção de nitrogênio, o qual é um fator importante de crescimento muscular. Possui teores reduzidos ou isentos de lactose, o que permite o seu consumo por pessoas intolerantes a lactose. Possui altas concentrações de glutamina, um aminoácido não essencial que está relacionado ao estimulo e bom funcionamento do sistema imunológico.

Portanto, a Whey Protein é considerada atualmente como a melhor fonte protéica, utilizada por atletas e esportistas de todas as modalidades. Além disso, é bastante empregada na indústria alimentícia, na indústria de suplementos e fórmulas enterais como fonte protéica para esses produtos. É bastante utilizada na nutrição clínica com o objetivo de restabelecimento do estado nutricional.

Existem também diversos estudos que buscam a comprovação das propriedades funcionais das proteínas do soro do leite, as quais podem beneficiar à saúde humana.

A utilização das proteínas do soro do leite por atletas e esportistas tem melhores resultados quando o consumo é feito em períodos onde acredita-se que a absorção seja maior. A suplementação matinal, como primeira refeição do dia, possibilita maior absorção, quando o organismo necessita repor as proteínas devido as horas de sono em jejum. A suplementação logo após o treino é de extrema importância, pois durante o treino ocorre catabolismo protéico, onde as proteínas são depletadas, neste momento é necessário repor essas proteínas, por isso a importância da suplementação em um menor intervalo de tempo possível após a prática de exercícios.


Referências:

HARAGUCHI, Fabiano K.; ABREU, Wilson C.; PAULA, Heberth de. Proteínas do soro do leite: composição, propriedades nutricionais, aplicações no esporte e benefícios para a saúde humana. Rev Nutr., Campinas, v.19,n.4, 2006. Disponível em: <http://www.scielo.br>.

PACHECO,Maria Teresa Bertoldo et. al . Propriedades Funcionais de hidrolisados obtidos a partir de concentrados protéicos de soro de leite. Ciec. e Tecnol. de Alim., Campinas, v.25, n.2, 2005. disponível em: <http://www.scielo.br>.

Modificações dietéticas, reposição hídrica, suplementos alimentares e drogas: comprovação de ação ergogênica e potenciais riscos para a saúde. Revista Brasileira de Medicina do Esporte . Vários colaboradores. Vol.9, n.2, 2003. Disponível em: <http://www.gssi.com.br>.

Artigos sobre Whey Protein. Disponível em: <http://www.eefd.ufrj.br/deptos/bio>

BIESEK, Simone; ALVES, Letícia Azen; GUERRA, Isabela. Estratégias de Nutrição e Suplementação no Esporte. Barueri, SP: Manole, 2005.

FRANCO, Guilherme. Tabela de Composição Química dos Alimentos . 9º ed. São Paulo: Editora Atheneu, 2002.

Produtos relacionados: Hiperprotéicos, aminoácidos e BCAA's.

 

AUMENTO DE MASSA MUSCULAR E PROTEÍNAS

As proteínas, apesar de não serem fontes potenciais para o fornecimento de energia, comparadas aos carboidratos e lipídios, continuam sendo um fator essencial para a promoção da hipertrofia muscular em decorrência do exercício com sobrecargas.

O processo de hipertrofia ocorre quando a taxa de síntese protéica muscular excede a taxa de degradação, o que promove um saldo positivo no balanço protéico muscular.

A alimentação é um fator importante para tornar esse balanço protéico positivo. Com o exercício de força a síntese e a degradação protéicas estão aumentadas no período após o exercício. Desse modo, a alimentação pós-exercício tem papel importante com o objetivo de tornar o saldo protéico positivo através da ingestão de proteínas e carboidratos, o que irá promover a hipertrofia muscular.

Recomendações de proteínas em exercícios de força: atletas de força no início do treinamento devem consumir de 1,4 a 1,8g/kg de peso/dia de proteínas.

Para manutenção da massa muscular deve-se consumir em média 1,2g/kg/dia de proteínas.

Para os esportistas que praticam exercícios de força mas não são atletas devem consumir em média 0,8 a 1g/kg/dia de proteínas.

A suplementação de proteínas é vantajosa quando o atleta precisa consumi-las em maiores quantidades, visto que se esse consumo for feito através dos alimentos convencionais, estará sendo consumida juntamente com as proteínas uma grande quantidade de gorduras e colesterol, o que não seria interessante para a saúde do atleta. Os suplementos protéicos têm a vantagem de conter baixas quantidades de gordura em sua formulação.

Uma outra vantagem seria com relação a praticidade dos suplementos, visto que os atletas muitas vezes não tem acesso à quantidade de proteínas via alimentação convencional, muitas vezes pela falta de tempo em decorrência do trabalho ou dos treinos, ou por morarem sozinhos e não terem tempo de preparar uma alimentação equilibrada, com isso a suplementação se faz necessária, para que o atleta garanta o consumo adequado de proteínas em sua dieta.


Referências:

BIESEK, Simone; ALVES, Letícia Azen; GUERRA, Isabela. Estratégias de Nutrição e Suplementação no Esporte. Barueri, SP: Manole, 2005.

BACURAU, Reury Frank . Nutrição e Suplementação Esportiva. Guarulhos, SP: Phorte Editora, 2000.

MCARDLE, William D. et al. Fisiologia do Exercício – Energia, Nutrição e Desempenho Humano. 5.ed. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan, 2001.

FOSS, M.L.; KETEYIAN, S.J. Bases Fisiológicas do Exercício e do Esporte. 6ª ed. Rio de Janeiro. Guanabara Koogan, 2000.

Produtos relacionados: Hiperprotéicos e Barras Protéicas.

Proteína Radical com maçã e mel

Ingredientes

3 colheres de sopa de Mix Proteína Radical sabor baunilha
½ maçã pequena com casca
1 colher de sopa de mel
250 ml de leite desnatado
2 cubos de gelo

Bata todos os ingredientes no liquidificador e tome em seguida.

Ruim.
A PIOR proteína que eu já tomei, muito RUIM!

Mais informações

Informações

Newsletter

Contato

Chat Online

contato@centersuplementos.com.br

(85) 33932440

Seu enredeço completo, XX - Seu Bairro - Sua Cidade - Estado - Cep: 33333-333

OK

Redes Sociais

Formas de Pagamento

Segurança

Desenvolvido Por:

 
 
 

Copyright (c) Center Suplementos Fortaleza -Ce 2014 - Todos os Direitos Reservados